segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Melhores Leituras de 2014

     Olá lindos e lindas!
     
     Hoje eu decidir fazer uma retrospectiva de minhas leituras desse ano. Li muito menos do que gostaria, mas foram bons livros e bons momentos. Se você quer ver minha lista de leituras desse ano aperte em Lidos ou clique aqui
     Já tenho uma lista de mestas de leituras para ano que vem. Quem sabe eu faça um post sobre isso aqui no blog? O que vocês acham? Um dos meus desejos é investir em livros nacionais e de autores iniciantes! Espero conseguir...
     Abaixo estão os cinco melhores livros que li esse ano! Cliquem nos títulos para lerem as resenhas!


  A Dança da Floresta

  Essa foi minha primeira leitura nesse ano. Eu enrolei muito olhando ele na estante e demorei de ter ânimo para realmente começar a ler. Mas, assim que comecei, não consegui mais parar! Ele mistura muitos gêneros literários, e é uma história cheia de lendas e fantasia com uma escrita muito gostosa! 
  Encontrei esse livro por acaso na livraria, e não via ninguém comentando sobre ele... mas a leitura realmente me surpreendeu! E se tornou um dos meus livros preferidos de 2014!
  Ainda farei resenha continuação...




  GONE    

  Então. Sem palavras pra expressar como esse livro é bom! Me atrevo a dizer que é melhor que Jogos Vorazes, e deveria ter feito mais sucesso! 
  Contei na resenha, mas posso falar de novo, que eu namorei esse livro por uns dois anos nas livrarias, pois amei essa capa! Mas, devido ao preço, demorei para realmente lê-lo. E não me decepcionou! É o tipo de livro caro que vale muito a pena! E sim, eu admito que, se o livro fosse mais barato, faria mais sucesso. Afinal, até hoje tento comprar o segundo da coleção! Quem quiser me dar... rsrs




  A Seleção

  MUITO BOM! Não falo apenas desse livro, mas de toda a trilogia! A distopia estava na moda (acho que ainda está) quando esse livro foi lançado. Ainda não estava famoso, e eu não tinha visto ninguém que já tinha lido para me indicar, mas claro, eu me apaixonei pela capa, e foi o principal motivo pelo qual eu comprei. Então comecei a leitura com cautela. Em um segundo estava fã da Kiera Cass!
  Ainda não sei qual é meu livro preferido dos três, mas todos são especiais e intrigantes! Não vejo a hora de ter o lançamento de A Herdeira, para matar a saudade dessa distopia elegante! 




  A Bandeja

  Esse livro mudou todos os meus conceitos em relação a romance e literatura nacional. Acho que todo mundo que cresce odiando os livros paradidáticos da escola, tem um preconceito enorme com autores e obras nacionais. Mas esse mudou meu ponto de vista. Lycia Barros escreve com uma maestria enorme e deixa o romance muito divertido, emocionante e perturbador. Bom, para quem achava romance sem graça (tipo eu), agora uma obra desse gênero entrou para um dos preferidos do ano! :P
  Se você ainda não leu, aproveita!




  A Menina que Roubava Livros

  Um livro que realmente mexeu comigo, me fez pensar e me levou para uma época bem perturbadora. É uma história que tenta mostrar com fidelidade a Segunda Guerra Mundial aos olhos de uma criança alemã, o que torna tudo mais ingênuo, mas não menos triste. A narração é feita pela própria Morte, e faz com que a leitura seja mais interessante e diferente.
  Foi um livro atípico do que estou acostumada a ler, mas eu amei! É mais real, mais palpável e nos leva a refletir. Mas, fora tudo isso, é uma leitura agradável e tem partes muito divertidas!      


     
     E aí? Gostaram do post? Comentem aí embaixo quais foram suas leituras preferidas nesse ano e quais as expectativas para o ano que vem! :D 

domingo, 28 de dezembro de 2014

Resenha: A Viagem do Peregrino da Alvorada #5

Quinto livro da série As Crônicas de Nárnia, escrito por C.S.Lewis. Publicado pela Editora Martins Fontes.



     Após todas as aventuras vividas em Príncipe Caspian, os irmãos Pevensie se separam. Lúcia e Edmundo precisam passar o verão na casa do tio Arnaldo e tia Alberta, quando os pais viajam para os Estados Unidos com Susana, e Pedro fica com o velho professor Kirke, para se preparar para um exame. Bom, a pior parte de passarem o verão na casa dos tios era ter o primo Eustáquio Clarêncio Mísero por perto. Ele era, com certeza, detestável. Um garotinho ranzinza que amava escultar atrás da porta e aborrecer os primos sempre que podia. Não é possível afirmar que ele era do tipo sociável... Não agradou muito quando ele foi, acidentalmente, parar em alto mar...
     Bom, como todas as idas à Nárnia, essa não deixou de ser esquisita. Um quadro feio, muita água e alguns bons gritos de Eustáquio fizeram com que chegassem ao navio onde o rei Caspian era o capitão. A viagem promete muitos problemas e aventuras em busca de sete fidalgos, amigos do pai de Caspian. 

     Eu já disse que eu tenho três livros preferidos de Nárnia, e esse é com certeza um deles. Eu já li algumas vezes essa história e não me canso! Imagino também que um dos motivos de gostar muito de A Viagem do Peregrino da Alvorada é que meus personagens preferidos dos irmãos Pevensie são Lúcia e Edmundo. Portanto, como os dois são os protagonistas nesse livro, eu tenho um carinho maior por essa leitura. O fofo do Ripchip também volta para deixar as encrencas de Eustáquio mais divertidas! 
     O terceiro filme lançado de Nárnia, foi uma adaptação desse livro. Vocês sabem que eu normalmente nem comento muito, pois é sempre frustrante. Esse filme é um pouco mais fiel que Príncipe Caspian, mas não deixa de ter coisas 'nada a ver'... como todo o esquema das sete espadas que não existe no livro. 
   
     Já leram esse livro? É o preferido de vocês também? Comentem! ;D



                  

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Sobre o Natal... #2

Cordel sobre o Natal! 



     Preparados para um natal bem mais nordestino? Assistam o vídeo acima e divirtam-se!

   Feliz Natal! :D

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Novas Parcerias #4

     Olá Pessoal! 

     Prontos para uma nova parceria entre blogs? Agradeço a Sabrina por aceitar fazer parceria com o blog Estava Lendo! Se quiser conhecer o blog Asas Secretas, clique no banner abaixo! 


     Sabrina Gonçalves: "Mineira, 22 anos, discreta, em constante devaneio, introspectiva, apaixonada por animais, tem uma queda por anjos e outros seres com asas, leitora compulsiva que se identifica muito com as personagens da Meg Cabot". 

     Vocês podem encontrar a blogueira no:

     Twitter
     Facebook





sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Resenha: O Natal do Avarento

Livro clássico natalino, escrito por Charles Dickens. Publicado pela Editora Scipione 



     Oi leitores lindos!

     Hoje a resenha vai ser diferente e fugirá um pouco da maneira padrão. Vamos deixar a sinopse de lado por um tempo para eu explicar algumas coisinhas. Bom, eu falei há dois posts atrás que eu gostaria de postar várias coisas referente ao natal. Mas, aí eu pensei: "Nunca li nenhum livro tendo o natal como tema ou época!", bem, eu estava enganada. Depois de alguns dias, lembrei de um livro que li na época da escola e que amei! O Natal do Avarento, ou Um Conto de Natal, é uma adaptação em português da obra original: A Christmas Carol.
     Talvez você esteja pensando que nunca ouviu falar! Mas, sinceramente, acho isso muito difícil. Como um clássico, essa história ganhou muitas adaptações em muitos desenhos famosos infantis, como: Conto de Natal Disney; Barbie e a Canção de Natal; Os Vegetais e a Estrela que Salvou o Natal; Os Fantasmas de Scrooge, esse último é o mais fiel á obra, e conta exatamente a história do livro. Aqui já estão algumas indicações de filmes para essa época abrangendo todas as idades! ;D 
     Ainda acha que não conhece? Então vamos para a resenha!

     "Durante toda a sua vida adulta, o avarento Sr. Scrooge detestou o Natal e o comportamento das pessoas nessa época do ano. Mais uma véspera de Natal chega e ele se prepara para comemorar a data à sua maneira: mal-humorado e sozinho. Mas, fatos estranhos lhe mostram que é preciso regenerar-se e dar uma oportunidade ao espírito de Natal, antes que seja tarde demais." (Sinopse)
     Ebenezer Scrooge é um homem amargurado, avarento e abomina a época natalina. Trabalha num escritório em Londres com seu empregado muito pobre, mas feliz. Numa véspera de Natal, ele recebe uma visita muito incômoda de um ex-sócio chamado Marley, que diz a Sr. Scrooge que naquela noite, ele receberia três visitas. A primeira, o transportaria ao seu passado, a segunda mostraria o seu presente e a terceira o levaria ao seu futuro. Quem são esses misteriosos visitantes? 

     Curiosidades: Essa história foi escrita em menos de um mês pelo autor, com um único objetivo: pagar suas dívidas. Mas, a história se tornou instantaneamente um sucesso, e virou um dos maiores clássicos natalinos de todos os tempos! Publicado em 1843, foi vendido mais de seis mil cópias em apenas uma semana! Incrível, né?
     Conhecem a história? Não? Então eu indico muito essa leitura! Além de ser um clássico, a leitura é agradável, divertida e nos leva a refletir sobre as nossas próprias vidas e prioridades!

     Gostaram da resenha? Já leram? Comentem aí embaixo!



     
 


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Book Tag: Árvore Literária

Já no clima natalino, convido vocês para uma nova tag! Aproveitem! ;D


     
     1. Topo: Um livro que você “necessite” ganhar de natal, mais um que marcou 2014 e outro que você está ansioso(a) para chegar logo 2015.

     Eu gostaria muito de ganhar no natal Sociedade Secreta: Rosa e Túmulo. Depois de tanto tempo ouvindo a Garota It falando dele, já estou mais que curiosa! No Black Friday ele ficou numa super promoção, mas, assim que fui comprar, esgotou! --' 
     O livro que marcou 2014 não foi apenas um! Teve A Dança da Floresta, que foi o livro com o qual comecei o ano e superou em muito as minhas expectativas! Houve também Despertar: A Bandeja, que me fez ter um olhar diferente para a literatura nacional e me conquistou. E Gone, que virou minha distopia preferida! 
      Estou super animada pelo lançamento de A Herdeira, próximo livro da Kiera Cass, que está previsto para 2015!

     2. Tronco: Um filme que você ainda tem que assistir esse ano, mais um que te marcou em 2014 e outro que você espera para 2015.

     Ainda tenho que ver A Menina que Roubava Livros! Após todas as emoções lendo o livro, estou curiosa para ver o filme! 
     O filme que, com certeza, me marcou em 2014 foi Truque de Mestre. Fiquei apaixonada por ele e vi mais de uma vez! Amo esses filmes de suspense. 
     Eu mal posso esperar A Esperança Parte 2 em 2015.

     3. Raiz: Uma série que você vai assistir / ler ainda esse ano, uma que te marcou em 2014 e mais uma que você começará a ver/ler no próximo ano.

     Uma série que vou assistir ainda esse ano é Once Upon a Time, que ainda continuo vendo. 
     Uma série que eu li e me marcou em 2014 foi A Seleção! Virei muito fã da Kiera Cass após essa trilogia! 
     Espero ler toda a série GONE ano que vem! Afinal, só li o primeiro livro, e ainda faltam cinco!  

     Gostaram da tag? Comentem! ;D
      

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Sobre o Natal... #1

     Oi Pessoal! 

     Faltando tão pouquinho tempo para o natal, resolvi que farei vários posts tendo essa data como o principal tema! Espero que gostem da ideia e boa leitura! :D


O Local Humilde do Nascimento

     "A imaginação de qualquer pessoa fica inquieta ao pensar na conversa que o dono da hospedaria teve com sua família à mesa do café. Alguém mencionou a chegada do jovem casal na noite anterior? Perguntou como estavam? Ou comentou a gravidez da moça que veio montada em um jumento? Talvez. É bem possível que alguém tenha tocado no assunto. Contudo, na melhor das hipóteses, se alguém levantou a  questão, ela não foi discutida. Não havia nada de extraordinário neles. Foram provavelmente apenas mais uma das muitas famílias rejeitadas naquela noite.
     Além do mais, quem tinha tempo para conversar sobre eles com tanta agitação ao redor? Augusto fez um enorme favor à economia de Belém quando decretou a realização de um censo. Quem poderia se lembrar disso em um momento de tanto alvoroço no vilarejo?
     Não é muito difícil que alguém tenha mencionado a chegada do casal ou se preocupado com a condição da moça. Estavam ocupados demais. O dia seria cheio. Tinham de preparar o pão do dia. As tarefas da manhã precisavam ser realizadas. Havia coisas demais em que pensar para imaginar que o impossível havia acontecido. Deus viera ao mundo por meio de um bebê! Não poderia haver lugar mais humilde para um nascimento!
     Do lado de fora havia um grupo de pastores. Estavam sentados no chão em silêncio. Talvez perplexos, talvez com medo, mas certamente maravilhados. Sua vigília noturna fora interrompida por uma explosão de luz vinda do céu e uma sinfonia de anjos. Deus vai até aqueles que têm tempo de ouvi-lo – assim, naquela noite sem nuvens, ele foi até simples pastores de ovelhas.
     Ao lado da jovem mãe está o pai cansado. Se há alguém sonolento ali, é ele. Não se lembra da última vez em que se sentou. Agora que aquela agitação havia diminuído, agora que Maria e o bebê estavam confortáveis, ele se encosta à parede do estábulo e sente os olhos  pesarem. Ele ainda não havia entendido tudo. O mistério do evento o confunde. Entretanto, não possuía força para pensar naqueles  questionamentos. O importante é que o bebê está bem e que Maria está segura. Com a chegada do sono, lembra-se do nome que o anjo pediu que ele colocasse no menino… Jesus. “O nome dele será Jesus”.
     Maria, porém, está bastante desperta. Puxa como ela é jovem! Sua cabeça repousa sobre o couro macio da sela de José. A dor foi  suplantada pela admiração. Ela olha para a face do bebê. Seu filho, Seu  Senhor, Sua Majestade. Nesse ponto da história o ser humano que melhor compreende que é Deus e o que está fazendo é a adolescente deitada naquele estábulo malcheiroso. Ela não consegue tirar os olhos dele. De alguma forma sabe que está segurando o próprio Deus.".
     Max Lucado

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Resenha: Pollyanna

Livro de Eleanor H. Porter. Publicado pela editora Martin Claret.



     "Pollyanna, uma menina de onze anos, após a morte de seu pai, um missionário pobre, se muda de cidade para ir morar com uma tia rica e severa que não conhecia anteriormente. No seu novo lar, passa a ensinar, às pessoas, o "jogo do contente" que havia aprendido de seu pai. O jogo consiste em procurar extrair algo de bom e positivo em tudo, mesmo nas coisas aparentemente mais desagradáveis." (Sinopse)

     Pollyanna realmente não sabe como será morar com sua tia Miss Polly, mas, nunca imaginou que esta teria um jeito tão ríspido. Não tiveram um encontro caloroso e nem conversas amistosas, logo a menina foi mandada de forma rude para seu quarto na grande mansão: um quartinho muito, muito quente, simples e no sótão. Mas isso não abala nossa querida Pollyanna, afinal, com o Jogo do Contente, como ficar triste por muito tempo? Logo, todos da casa se apaixonam pela alegria contagiante da menina: Nancy e Mr. Tom, que logo aprendem a jogar também. Mas, Miss Polly não parece feliz e nem se importar de fato com a sobrinha. Muitos acontecimentos surgem, e a garotinha é testada pelo seu próprio jogo e, consequentemente, todos ao seu redor também.

     Falar que nunca leu Pollyanna, é a mesma coisa que dizer que nunca leu O Pequeno Príncipe. Não que eu seja um grande exemplo nisso, afinal, li esse ano ainda as aventuras do principezinho tão amado. Mas isso não vem ao caso agora. O importante é que Pollyanna não é apenas uma história divertida, e sim, uma lição de vida. Li quando criança e, aos 13 anos novamente, e indico a todos os que ainda não leram. É uma leitura muito gostosa, escrita e publicada pela primeira vez há mais de 100 anos atrás, mas, ainda podemos tirar muitas coisas importantes para os dias de hoje. 

     Muita gente não sabe, mas há o Pollyanna Moça, que é o livro que se segue a este. Em breve farei resenha dele também. Resolvi resenhar esse livro por que está chegando o natal... bom, a história não se passa nessa época, mas é capaz de levantar o humor e trazer um pouco de alegria e gratidão! Aposto que vocês vão querer jogar o Jogo do Contente a partir de agora!  Se ainda não leu, adiciona à lista de presentes, para dar e para ter! ;D  

     Espero que tenham gostado! Se vocês já leram ou ficaram curiosos, comentem aí embaixo!


   

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Teoria

      Foi em mais uma aula chata de teoria musical que aprendi a harmonia e como ela é formada. 


     Aprendi o que é campo harmônico, que definem quais acordes combinam entre si, em uma determinada escala. E quais acordes nunca podem ser tocados juntos… o que provavelmente resultaria em uma catástrofe melódica.
Não entendeu o que eu disse? Bom, deixe- me lhe explicar: Após cinco anos indo forçada para 1 hora de teoria musical (minutos que se arrastavam a passar), eu finalmente decidi dar uma chance e tentar gostar da dita cuja. Claro que a mudança de professor ajudou consideravelmente, mas isso são apenas detalhes. Após algumas aulas, nas últimas semanas, percebi a importância de valorizar aquilo. Pode-se dizer que tomei como uma lição de vida.

Para tudo existe uma parte teórica. Para fazer um bolo, precisa-se ler a receita, caso contrário, tome cuidado para não ser intoxicado por qualquer coisa na massa que não deveria estar lá… Ou para seguir qualquer carreira profissional. São anos em um curso, sentados em uma sala de aula, ouvindo alguém explicar o que, como e quando você deve ou não fazer algo. E para a vida não é diferente, desde cedo somos ensinados por nossos pais, professores ou qualquer autoridade, sobre como viver, agir e falar corretamente, para que, pudéssemos usar na prática (e talvez evitar que eles passem qualquer tipo de vergonha desnecessária).
Enfim, observei que a vida é uma constante aula de música, onde estamos diariamente aprendendo e pondo lições em prática. Entoando melodias afinadas ou não. Tocando músicas alegres ou tristes. Batendo em teclas erradas, talvez, mas aprendendo e praticando a certa, até formar uma canção de acordes perfeitos. Conquistando pessoas com nossas sinfonias, e executando lindas partituras de amizades fortes.   Variando os tons e as intensidades, os graus e os acordes, para, no fim, fazer das nossas vidas, a mais bela composição.  
     Quel Eustáquio

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Resenha: Folha de Carvalho #4

Quarto livro da série Rangers: Ordem dos Arqueiros, do autor John Flanagan. Publicado pela Editora Fundamento



     Se você ainda não leu a resenha do primeiro livro (Ruínas de Gorlan), clique aqui. Para ver a resenha do segundo (Ponte em Chamas), clique aqui. Terceiro livro (Terra do Gelo), clique aqui.
     
      "A chegada da primavera começa a derreter a grossa camada de neve do inverno escandinavo. Depois de semanas de muito frio e comida escassa, Will e Evanlyn vislumbram a primeira chance de continuar com sua fuga. Mas Evanlyn é capturada por um misterioso cavaleiro. Quando Will parte em busca da jovem princesa, reencontra Halt e Horace. Juntos, eles descobrem os planos dos temujai, um povo guerreiro das Estepes do Leste, que havia reunido um poderoso exército invasor no intuito de dominar a Escandinávia. 
     Halt percebe que a invasão do reino gelado representa somente o início da investida dos temujai, que, certamente, logo se lançariam contra Araluen. Por isso, ele decide oferecer ajuda aos escandinavos. Assim, resgatar Evanlyn passa a ser apenas o primeiro desafio no caminho de Will. O segundo, muito mais doloroso e imprevisível, será lutar lado a lado com os escandinavos, o povo que o escravizou, a fim de impedir a ascensão de um inimigo comum. Seria Ragnak, líder do povo escandinavo, capaz de deixar seu ódio de lado e aceitar o auxílio de arqueiros araluenses? Quais consequências uma aliança como essa pode trazer?" (Sinopse)

     Por fim livres e, quase - quase mesmo - alcançando a liberdade, quando um novo incidente acontece: A princesa de Araluen, Cassandra, é sequestrada mais uma vez. Mas, essa não é a única má notícia. Um confronto está para começar na Escandinávia e representa perigo para os araluenses também! Será Will capaz de resgatar a princesa e conter as ameaças de invasão se aliando ao povo que o fez de escravo? 

     Finalmente a história que começou desde o primeiro livro irá terminar! Mas, John Flanagan não decepciona e nem deixa o nível cair. Pelo contrário! Se preparem para muitos conflitos, e problemas a serem resolvidos pelo nosso herói aprendiz! Não se preocupem também com situações repetitivas, redundantes e previsíveis, afinal, após 12 livros, todas as histórias continuam sendo originais e emocionantes! 
     Recomendo muito esse livro! Lembrem-se de ler sempre na ordem e aproveitar bastante mais uma aventura com nossos araluenses preferidos!

     Gostou? Já leu? Comenta aí embaixo e me conta!

      

     

sábado, 6 de dezembro de 2014

Book Tag: Moda e Literatura #Top5

     1) Um “Livro Pretinho Básico” – Ex: um livro que em qualquer época, todo mundo leu/ tem e se não leu tem que ler. 

     O Pequeno Príncipe! Não é apenas uma história infantil, são lições de vida para todas as idades!

     2) Um “Livro de Alta-Costura” – Ex: um livro pelo qual vale pagar caro; pela qualidade literário e/ou editorial. 


     As Crônicas de Nárnia! Não sei se hoje em dia está caro como era antes mas, pela qualidade literária, vale muito a pena! 

     3) Um “Livro Fast-Fashion” – Ex: leu quando estava todo mundo lendo e gostou, mas hoje já não leria. 


     Acho que A Culpa é das Estrelas! Eu li e gostei, achei a leitura agradável e a história bem escrita... mas não sei se leria de novo. Não é meu gênero literário favorito!

     4) Um “Livro Calça Jeans” – Ex: um livro descontraído que agrada todos os estilos de leitores.


     Desventuras em Série. Não é um livro, e sim uma coleção, mas eu nunca vi ninguém que leu e não gostou (tirando o último livro da série). Acho que é uma leitura que mistura muitos gêneros literários, e consegue agradar um publico maior! 

     5) Um “Livro Scarpin Bico Fino” – Ex: Um livro muito bom mas que foi difícil de ler. Pode ter te causado desconforto pela forma de escrita/narrativa ou por algum detalhe da historia. Mesmo assim, você leria outras vezes! 

    
     Eu tenho muitos livros que se encaixam, mas vou falar de A Menina que Roubava Livros. Eu amei a história, é muito bem escrita e emocionante... mas tem partes bem redundantes e que cansam um pouco. Mas, definitivamente, eu leria de novo! 

     Os blogs tagueados para responder essa tag foram:
     Resenhando
     Asas Secretas 
     Hey, eu amo livros
     Primavera Literária 

     Gostaram? Deixem aí nos comentários! =D
     
     

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Resenha: Foge, Nicky. Foge!

     Autobiografia de Nicky Cruz, publicado pela Editora Betânia



     "A história de Nicky Cruz é parecida com a de milhares de jovens e adolescentes que vivem nas grandes cidades espalhadas pelo mundo. Rejeitado pelos pais, carente de afeto e atenção, ele fez das ruas o seu lar, dos amigos, a sua família. E acabou vivendo em um território sem lei, onde os fortes subjugam os fracos; onde não há espaço para os valores éticos e morais; onde tudo é conseguido na base da violência... Ainda que seja preciso matar. Muitos leitores já conhecem um pouco da vida de Nicky Cruz, contada por David Wilkerson no livro A Cruz e o Punhal. Agora ele mesmo conta sua emocionante experiência. É a história de um jovem que, pelo poder de Deus, abandonou o ódio e a violência para se tornar pregador de grande influência para milhares de outros jovens iguais a ele. 
     Foge Nicky. Foge!, lançado há vários anos pela Betânia, tornou-se um dos livros mais vendidos da Editora. E até hoje este incrível e emocionante relato sensibiliza seus leitores. Escrito em linguagem fluente e espontânea, esta obra narra, com grande realismo, como é a vida nos guetos de Nova Iorque. Mostra como a criminalidade toma conta dos jovens cujas famílias não lhes dão a devida atenção. Ao mesmo tempo apresenta a solução para os problemas que esses jovens enfrentam, nos Estados Unidos ou em qualquer parte do mundo. É um livro recomendado para todos. E é leitura indispensável para os jovens, para os pais e também para os que desejam ajudar a minimizar o problema da delinquência e da criminalidade em nossas cidades." (Sinopse)

     Nascido em uma casa onde seus pais trabalhavam como médiuns e seu pai era conhecido como o Grande Milagreiro, Nicky cresceu envolto de feitiçarias e com o mundo espiritual mais perto do que a maioria imagina. Desde muito pequeno o ódio tomou conta de Nicky que não se sentia querido por ninguém ao seu redor, além de ouvir coisas horríveis de seus familiares. A medida que crescia cheio de medos, mais revoltado ele ficava e, foi aí que ele começou a fugir. Fugir do passado. Fugir de todos os que conhecia e que tinham lhe ferido. Fugir passou a ser seu modo de vida. E foi em uma dessas fugas que Nicky passou a fazer parte da gangue mais temida de Nova York: os Mau-Maus.

     “ - Você é um dos nossos, Nicky. Rapaz, você pode nos ajudar. Você pode ser um monte de coisa, mas não é covarde. No duro. Toque aqui. - ele apertou algo contra a
minha mão. Era um revólver trinta e dois. 
     - Você é Mau-Mau agora, Nicky. Mau-Mau.”. (Trecho) 
     
     A sede de sangue, o crime por diversão e a fuga, fazem parte do dia a dia da gangue. Mas não é só isso! Desde um incidente do passado, Nicky tem o mesmo pesadelo todos os dias, que lhe enche de pavor e desespero. Por mais durão que ele tentasse ser, ele ainda era aprisionado pelo medo. Mas toda a sua a vida e de seus amigos mudam quando um estranho senhor aparece no meio do caminho deles em uma praça. O mais esquisito? Esse senhor falava de amor de uma forma diferente! Depois desse encontro a vida de Nicky nunca mais seria a mesma.        

     De tão emocionante, essa história parece ficção, mas não é! Esse é definitivamente o meu livro cristão preferido! A história, a escrita e a narrativa me prendem do início até o fim! Enquanto escrevo essa resenha, não para de vim a minha mente que preciso ler esse livro de novo, novamente e mais uma vez! Toda a vida de Nicky Cruz é incrível! Como ele era e como mudou é chocante! Minhas emoções variavam no decorrer da leitura e meu coração batia tão forte que parecia que ia sair pela boca...

     Venha conhecer uma realidades assustadora de vidas que são aprisionadas e podem estar em qualquer esquina perto de você. Pessoas amarguradas, que odeiam viver e que, acima de tudo são carentes de amor! Mas Jesus pode mudar tudo! 

     Eu recomendo muito esse livro! Leiam e depois me contem o que acharam! =D



quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Bons Tempos...

     Às vezes sinto falta do meu tempo de criança.


     De quando eu brincava de boneca, de cozinha e mais mil e uma coisas, fluindo dessa mente fértil. E os estudos, felizmente, vinham após duas boas horas de desenhos animados, que, convenhamos, eram bem mais divertidos e criativos do que os de hoje em dia.
     Ainda me lembro de quando minhas brigas com amiguinhos eram baseadas nas maiores besteiras do mundo, e os pais tinham que se meter na história para resolver. Quando não havia nada de tão importante para se preocupar. E se meter na vida dos outros era simplesmente por diversão.
     Tempos estes, que os motivos para chorar eram apenas quedas de bicicletas ou qualquer arranhão enxerido; nada tão emocional, nada de lágrimas jogadas fora no travesseiro ou coração ferido e machucado, eram apenas dores físicas que logo logo cicatrizavam, e que nunca impediam a moleca aqui de correr mais um pouco, e cair um pouco mais.
     Tinham também os medos noturnos! Estes sempre me faziam correr para o quarto dos meus pais e acordá-los. Fazendo-os quebrar um delicioso sono merecido, após um longo dia de trabalho exaustivo. Todo noite a mesma coisa. O mesmo ciclo vicioso. Até que descobri que nada ia me pegar, me fazer mal ou me assustar enquanto eu dormia. Mente infantil, boba e inocente.
     Lembranças de quando minha mãe lia a bíblia para mim, e me explicava cada detalhe em linguagem de criança.
     Tempos em que casamento e filhos me soavam como conto de fadas, palácios, princesas, vestidos, véus, príncipe, aliança e final feliz.
     Época que eu queria crescer o mais rápido possível, usar salto alto, maquiagem e ter responsabilidades para ser “importante”.
     Hoje tenho tudo isso e faria de tudo para voltar ao passado, e contar para aquela menininha sonhadora que a vida dela é a melhor, e que ela deve aproveitar ao máximo enquanto dura.
     Saudade do meu tempo de criança…
     Tempo que nunca volta.

     Quel Eustáquio           

domingo, 30 de novembro de 2014

Book Haul de Novembro 2014 #1


      Oi leitores lindos!

      Decidi começar a fazer Book Haul a partir desse mês! Chegaram três livros que comprei pela internet, e está para chegar um que ganhei numa promoção da Editora Intrínseca (ele vai entrar no próximo do mês de dezembro). 



      Pensem em uma garota feliz quando recebi em mãos o pacote com os livros?  Ele estava todo amassado, mais parecendo uma bola de papel do que uma caixa retangular. Mas eu não liguei! Abri toda feliz e fiquei olhando os livros um tempão antes de abrir de verdade. Tirei do plástico, passei a mão nas capas, li a sinopse algumas vezes, cheirei, li as orelhas da capa, cheirei mais um pouquinho e olhei um pouquinho mais cada um. Ou seja, fiz todo o ritual que um leitor assíduo faz com um livro novo! Veja abaixo um pouquinho de cada livro que comprei:

      Depois dos Quinze (Editora Gutenberg):  

      Primeiro livro da blogueira Bruna Vieira, recheado de crônicas e fofuras.
      Eu acompanho a Bruna há um bom tempo no seu blog e, principalmente, em seus vlogs. Mas, embora nunca perca um vídeo em seu canal no youtube e mesmo sendo muito fã de seu trabalho, eu nunca consegui ler seus livros... até semana passada! Finalmente comprei Depois dos Quinze (primeiro dos quatro livros dela) e essa tem sido minha leitura no momento. Em breve resenha!!! =D

       A Evolução de Calpúrnia Tate (Editora Única): 

       Livro da autora Jacqueline Kelly.
       Tudo começou quando eu estava vendo um vídeo de Book Haul da Pâm, do blog Garota It. Ela estava mostrando todos os livros, marca textos e objetos que tinham chegado no mês, quando ela mostra esse: A Evolução de Calpúrnia Tate. Amor-a-primeira-vista! Capa-linda-de-mais! Até parece que vocês não conhecem os meus julgamentos pelas capas bonitas, né? Automaticamente comecei a pesquisar preços, e, alguns dias depois, consegui uma boa promoção e comprei! Não vejo a hora de começar a leitura e é claro, fazer uma boa resenha! ;D 

       O Duque e Eu (Editora Arqueiro):

       Livro da autora Julia Quinn. 
       Sendo sincera, eu só comprei devido a super promoção da Amazon! Pela capa, vi que era algum romance de época e decidi arriscar. Não conhecia a Julia Quinn, mas, após algumas pesquisas vi que ela é uma autora de romances bem conhecida, que foi até comparada como uma "Jane Austen contemporânea" - segundo Jill Barnett. Depois disso, fiquei super curiosa de ler e conhecer a escrita dela! Espero me surpreender! =)   

        Gostaram? Já leram algum desses livros? Deixa um comentário aí embaixo! 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Resenha: Acontece a Cada Primavera #1

Primeiro da série de quatro livros, do autor Gary Chapman com a autora Catherine Palmer. Publicado pela Editora Mundo Cristão.
image
"Steve não a procura mais, não presta atenção ao que ela diz. Brenda já não anseia por sua volta ao fim do dia. Um romance sem futuro. Um casamento chegando ao fim. O longo e tenebroso inverno das relações parece inevitável. Em meio a uma forte tempestade, surge Cody, um andarilho desconhecido. Ele parece destinado a trazer problemas a um casamento já conturbado. Poderia um homem jovem, desgrenhado, de jeans e camiseta ser a solução para um relacionamento enfadonho? Seria a primavera de emoções voltando à vida de Brenda?
O estranho era o motivo que faltava para a vizinhança se alvoroçar. Também o estopim para implodir uma série de crises em casamentos aparentemente perfeitos. Haverá salvação para os moradores de Deepwater Cove?” (Sinopse) 
Tudo começa quando Deepwater Cove sofre um apagão, devido a descarga elétrica em algum poste de eletricidade. Brenda estava no porão no momento do estrondo e ficou morrendo de medo quando vislumbrou a sombra de um homem alto na frente da sua porta de vidro. Era Steve? Não, ele não estava em casa. Na verdade, ele nunca estava! Deixava sua esposa sempre sozinha para exibir-se diante dos clientes e seus cadastros. Ele nunca tinha tempo para ela! Brenda com certeza estava furiosa por isso, ela estava indefesa, enquanto um homem, aparentemente louco, batia na sua porta querendo entrar. 
Steve estava cada vez mais fora de casa. Brenda já fora uma mulher brilhante, animada e divertida. Mas tudo havia mudado! Estava cada vez mais amarga e mordaz, não se cuidava e quase não comia. E, para piorar as coisas, no dia anterior havia chegado em casa, e tinha um estranho em sua varanda! Steve estava tão zangado com ela por ter aberto a porta que resolveu deixar a discussão para o dia seguinte. Mas, decidiu levantar cedo e sair antes de Brenda acordar. Ele queria evitar brigar ao máximo, afinal, a culpa, aparentemente, era sempre dele! 
Eu gosto muito desse livro! Ele é um romance muito bem escrito, que na verdade, é um livro jovem-adulto. Mas, com certeza conquista mulheres de todas as idades! É uma história bem turbulenta, e acontecem coisas que eu, particularmente, nunca imaginei que fossem acontecer! Com uma leitura gostosa e emocionante, o livro passa a mensagem de esperança, renovo e recomeço para casais, através da graça de Deus! 
Primeiro da série de quatro livros: As Quatro Estações do Casamento. Não posso deixar de falar que foi amor a primeira vista com a capa né? Eu-e-minhas-histórias-com-capas-bonitas! :P
Recomendo muito!






domingo, 23 de novembro de 2014

Resenha: Terra do Gelo #3

Terceiro livro da série Rangers: Ordem dos Arqueiros, do autor John Flanagan. Publicado pela Editora Fundamento

image

      Se você ainda não leu a resenha do primeiro livro (Ruínas de Gorlan), clique aqui. Para ver a resenha do segundo (Ponte em Chamas), clique aqui.
   
"Forças da natureza podem ser um poderoso oponente para um jovem aprendiz de arqueiro e uma princesa em terras de piratas e mercenários. Por isso, depois de um longo e sombrio inverno, Will e Evanlyn estão diferentes. Eles entenderam que, em toda guerra, há um tempo para lutar e um tempo para aceitar o inevitável.
A Terra do Gelo nunca tinha visto jovens prisioneiros com tanta honra, coragem e companheirismo, mesmo passando por muitas tristezas e humilhações. Nesse pedaço de mundo gelado e hostil, a batalha pela vida é travada com armas feitas de outros materiais: uma forjada no pulsante calor da alma; outra malhada na mais cruel escuridão.
Na corrida pela salvação, Evanlyn mostra seu valor, mas isso pode não ser o suficiente para libertar ela e Will. Por sua vez, Halt e Horace precisam enfrentar falsos cavaleiros e muitos espertalhões na tentativa de resgatar seus amigos. Será que chegarão a tempo? Duas batalhas pela vida, simultâneas e arriscadas, com uma finalidade só: salvar Will.”. (Sinopse) 
Após serem capturados no fim da batalha contra o tenebroso Morgarath, Will e Evanlyn estão reféns e a caminho da Escandinávia em um navio de Lobos do Mar. A situação não facilita quando chegam ao destino, eles viram escravos na Grande Mansão, onde Cassandra é mandada para um trabalho um pouco mais leve na cozinha e Will Tratado posto no temido pátio.
Esse livro é muito bom! Na minha opinião, é quando John Flanagan realmente começa com tudo. Eu já li essa história duas vezes, e recomendo muito! São muitas emoções e angústias vividas ao decorrer da leitura e, acho que tirando o nono livro da série, esse é o mais agoniante devido a situações que ocorrem com os novos trabalhos dos nossos queridos heróis!  A história é dividia também com aventuras vividas por Halt e Horace na busca pelo aprendiz de arqueiro perdido.
"A garota pode ir para o salão de refeições e para a cozinha - ele disse ao assistente. - Ponha o garoto no pátio."